A. C.

Apr 30, 2020

1 min read

Atlantis

Você se encontra em um barco, com um pequeno detalhe. Ele já afundou tem muito tempo.

Nasceu com água nos pulmões, viu as paredes oxidarem com o tempo. A vegetação tomar conta do deque.

Outros estavam lá e, assim como você, haviam se originado com a embarcação. Condenados a uma vida submersa.

O engraçado era que apesar do estado decrépito das coisas, o barco se movia e a tripulação agia como se nada houvesse de errado naquela situação peculiar.

Amaldiçoados em nunca verem a luz do sol ou o barulho das ondas, como podiam dizer que existia algo estranho?

Porém, às vezes quando o canto da sereia da maldição atenuava, se perguntavam como seria a vida caso seguissem caminhos distintos.

Era melhor o sofrimento e a ocasional alegria conhecidos e compartilhados do fundo do oceano, ou o desconhecido solitário do mundo de cima?

Eu sou a pessoa do outro lado do espelho.

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.